Super 8

8/13/2011 01:19:00 AM |

Antes de começar a opinião uma pausa para uma salva de palmas para J.J. Abrams e Steven Spielberg. Não poderia escrever nada sem antes saldar esses dois gênios que fizeram de "Super 8" definitivamente O MELHOR filme do ano de 2011(claro até a data de hoje, mas acho difícil).

O filme se situa no verão de 1979, onde um grupo de amigos de uma pequena cidade de Ohio decidem fazer um filme de zumbis. Enquanto produzem seus filmes com uma câmera Super 8, testemunham um catastrófico acidente de trem e, logo depois suspeitam que não foi um acidente. Pouco depois, desaparecimentos incomuns e eventos inexplicáveis começam a acontecer na cidade e o policial Jackson Lamb tenta descobrir a verdade, algo mais aterrorizante do que qualquer um deles poderia ter imaginado.

A história nos faz entrar completamente nos anos 80 e relembrar de ótimos filmes que vimos daquela década("Os Goonies", "ET", entre outros) que de vez enquando até aparecem na telinha ainda hoje. O roteiro simplesmente brinca com isso e com o feitio de um filme caseiro(o qual todos que já pensaram ou tentaram fazer um filme sabe, que sempre cada um faz mil funções e sempre acabam se atrapalhando).

A forma linear de tudo é clássica, e não necessita confundir o espectador para que ele pense, fique imaginando coisas, todos que assistirem, sem exceção, irão entender o filme sem precisar de qualquer outra pessoa para explicar qualquer detalhe, e sairá da sala de cinema feliz porque entendeu, isso é fazer cinema, não ficar deixando as pessoas saindo da sala sem saber o que viram ou tentando perguntar para um amigo para ver se o que entendeu ou acha que entendeu é realmente aquilo. Víamos muito disso nos anos 80 e 90, e a partir de 2000 o pessoal resolveu destroçar os longas de forma a dificultar o entendimento geral.

Quanto falar da produção, como o garoto Riley Griffiths diz em vários momentos do filme "Qualidade de Produção", essa expressão define o filme. Recriação dos anos 80 perfeita, tanto na cenografia como na forma de agir das pessoas, não faltou um detalhe sequer. Até nas trilhas, o que você ouvirá são todas as músicas da época, que se colocar na programação da madrugada nas TVs você poderá adquirir os cds das old songs da vida. Efeitos de altíssimo nível e muita destruição (completamente a cara do jovem Spielberg destruir tudo, fazia tempo que não voltava aos seus bons tempos). Muitíssimo rico em detalhes.

Quanto da atuação da garotada, por estarem fazendo um filme, e por já ter feito vários durante o período da faculdade, vi perfeitamente expressões que tive com minhas equipes de produção, mas isso não vem ao caso no momento. Os garotos simplesmente fizeram o que tinham de fazer e foram excepcionalmente bem dirigidos por J.J. Abrams, o que faz com que mesmo o moleque(Joel Courtney) sendo um completo banana, você ao final esteja torcendo para ele se dar bem e conseguir fazer o que precisa ser feito. Apenas citei um mas todos estão dignos se houvesse um prêmio mirim no Oscar capazes de levar sem dó.

Da direção de J.J. o que posso falar senão que o cara conseguiu transformar um longa de quase 2 horas num filme que você não vê passar nem 1 hora sequer, eu mesmo não conseguiria eliminar um plano sequer de tudo que foi colocado na tela, tudo tem seu motivo, seu momento, você até vê desaparecer algumas coisas de tela(e claro com isso nota que foram cortados excessos) mas em momento algum isso faz o longa perder o eixo. Fora o que fez com o diretor de fotografia ao fazer tomadas de cena dificílimas com movimentos capazes de dar erro a qualquer momento, e não erra.

Bom, me empolguei demais, é o típico filme que tem de se ver no cinema, portanto se você baixou por ter demorado a chegar aqui no Brasil, apague tudo que você viu, pois não vai ter a mesma sensação que a grande tela pode nos passar. Eu simplesmente adorei, pode ser que amanhã mesmo apareça um novo filme que eu vá falar que é o melhor do ano, mas até a presente data não teve. Mais que recomendo, vá voando para uma sala de cinema e assista e depois claro comente aqui sobre o que achou. Abraços e até mais pessoal.


7 comentários:

Beth disse...

Oba!!Vou assistir amanhã, gostei da sua crítica, como sempre!!!

Vitor disse...

Não poderia concordar mais.
O filme é foda!

Fernando Coelho disse...

Opa valeu por gostar da crítica Beth, assim que ver(ou melhor já deve ter visto), volte e comente o que achou do filme. Falou tudo Vitor, é foda demais o filme. Obrigado pelos comments pessoal. Abraços.

Adilson disse...

Acho que é quase impossível um filme de Spielberg, não ser perfeito! Tem assinatura dele, pode assistir de olhos fechados!

Fernando Coelho disse...

Realmente Adilson... o homem não erra a assinatura nunca... fim do ano tem ele na direção(Hora de um bom drama pra fechar o ano com chave de ouro)... valeu pelo comentário ai como sempre... abraços.

Néverton E. disse...

Bom, infelizmente venho aqui discordar...

Vamos lá...

Sim, o filme é bom, o Spielberg é um mestre(fatão), mas o filme é meio infantil... Meio Sessão da Tarde, sabe?

Mas ta, o filme merecia um 9, não um 10.(mas é a sua opinião né? rsrsrs)

Vou soltar um spoiler aqui...

aquela cena q ele 'interage' com a coisa ja no finalzinho é tão 'nadaver'... Asho que só por isso merece um 9(ou 8?) Mas de resto é um filme adolescente que não se pode esperar muita coisa, e vc tem razão qd diz q é parecido com os Goonies e ET.

Vale o ingresso do cinema. Filme legal!

Abrazzz

Fernando Coelho disse...

Olá Neverton, sem problemas discordar, nem sempre estou certo de tudo, mas a temática do filme é infantil, ele não foi criado para ser um suspense para adultos, o próprio JJ disse isso numa entrevista que ele seria um retorno aos suspenses que empolgasse as crianças a verem, e com isso claro agradar os nerds do passado também(eu me incluo nesse time). Essa cena que você citou seria o único pesar do filme sim, mas não estragou tudo na minha opinião... Valeu como sempre a opinião aqui. Abraços.

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...