O Tio Boonmee

8/11/2011 11:10:00 PM |

O filme pode ter levado a Palma de Ouro, pode vários críticos terem dado a nota máxima, mas na minha pequena opinião "O Tio Boonmee - Que se Lembra das suas Vidas Anteriores " eu classificaria de ruim pra péssimo. A idéia até que flui, assim como a troca de líquidos do rim do senhor que leva o nome do filme que se lembra das suas vidas anteriores, mas é abstrato demais, são cenas tão nada a ver que fico me perguntando, será que eu que vivo em outro mundo? Que pra mim isso não é cinema, pode até ser lá na Tailândia, mas é muita simbologia pra nada, algo que não vai mudar a vida de ninguém, seja deixar mais triste uma pessoa, fazê-la pensar ou sair mais alegre de uma sala de cinema.

Na história, Tio Boonmee, sofrendo de insuficiência renal, resolve passar os últimos dias de sua vida recolhido em uma casa perto da floresta, ao lado de entes queridos. Durante um jantar com a família, o espírito de sua esposa falecida aparece para ajudá-lo em sua jornada final. A eles se junta Boonsong, filho de Boonmee, que retorna após muito tempo metamorfoseado em outra forma de existência.

Você que leu essa sinopse e falou "Jesus, o que é isso", sim você continuará repetindo isso durante todo o tempo que conseguir ficar acordado vendo o filme, confesso que quase precisei por palitinhos nos meus olhos para ver inteiro, mas sou persistente e vi tudo, porém as outras 15 pessoas que estavam na mesma sala que eu em muitos momentos vi as pessoas tombando pescoço, um senhor que estava ao meu lado até roncou. É muito lento o filme e em muitos momentos até os sons/trilha escolhido parecem estar saindo do corpo do personagem.

Como falei no início são milhões de simbologia, odeio colocar spoilers, mas apareceram coisas que falo onde isso vai parar, é coisa demais, e simplesmente algo que como falei não me acrescentou nada, a exemplo a cena em que uma carpa fornica com uma mulher(não estou bêbado, nem maluco, isso ocorre no longa de forma visível para todo bom entendedor ficar se perguntando "O que é isso?)

Em resumo, por ser um filme muito visual, aqueles que aguentarem assistir verão boas tomadas de um interior de floresta, seja de um ângulo que você nem sabe o porque está ocorrendo aquilo, ou seja apenas pela bela paisagem de uma cachoeira. Se eu falasse que recomendo o longa ai sim vocês poderiam me internar, mas não falarei isso, vejam por sua conta e risco se quiser, e depois se gostar pode até vir aqui reclamar, eu odiei. Acabo com o Festival de Cinema de Ribeirão Preto(Graças a Deus!!!) e amanhã volto pros meus filmes comerciais iniciando uma nova semana. Abraços e até amanhã.


7 comentários:

Fernando Coelho disse...

Corrigindo... me falaram que é um bagre e não uma carpa... mas da na mesma... é um peixe fornicando uma mulher.

Wellington Franke Jr. disse...

O ruim de filmes tailandeses é a constante referencia local, seja até nas datas por exemplo: no terror Espiritos - a morte está ao seu lado; onde o ano budista aparece, deixando a gente confuso, para ter uma ideia fica mais ou menos assim: 2138 (2011).

Sempre que assisto a esses filmes tailandeses com alguém já alerto antes que eventos estranhos, como travestis contracenando, datas sem nexo ou coisas do budismo, são normais naquele pais.

Fernando Coelho disse...

A maioria dos filmes asiáticos, em geral, são estranhos né Wellington. É complicado cada cultura transmite formas diferentes nas telas, por isso que quase nunca iremos acostumar e gostar de coisas tão diferentes do que estamos acostumados a ver. Claro falando dos filmes-arte deles, pois os comerciais todos já procuram estar mais dentro de um padrão(americano ou europeu), para que todas as diversas culturas mundiais possam entender melhor. Valeu o comentário ai. Abraços.

Ccine disse...

Bom, vi o filme tb e a minha opinião sobre ele é a mesma.
Acho estranho alguns críticos cultuarem tal obra q claramente foi feita para o alterego do diretor e que só faz conexão com ele e meia dúzia de pessoas.
O mais engraçado é ver q tais críticos as vezes detonam obras, por achar q não fazem conexão com quem está vendo, e esse filme, me diz?
Enfim, eu sou totalmente fã de cinema arte, mas desde q tenha pelo menos uma lógica no enredo.
Abraço, cara.

Fernando Coelho disse...

Opa pessoal do Ccine passeando por aqui... concordo com vocês, também gosto de filmes não comerciais, de arte, mas que tenham algo que pelo menos eu saia da sala, sabendo o que vi, ou no mínimo satisfeito com o que vi, agora esse ai foi um abuso, e como você mesmo falou nossos amiguinhos críticos famosos, que reclamam de conexão em filmes que tem, vem e acham esse sensacional. Cadê a coesão deles??? Valeu o comentário aí pessoal, sempre passo lá pelo blog de vocês, show viu.

Tato Mansano disse...

16 pessoas #NatalDoCoelho

Leonardo Coelho Negri disse...

16 pessoas #NatalDoCoelho

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...