Fátima, o Último Mistério (Fátima, el Último Misterio)

8/13/2018 11:28:00 PM |

Ultimamente estamos recebendo diversos longas com temáticas religiosas, e praticamente todos possuem a mesma essência, a de passar uma mensagem interessante para o público-alvo, no caso fiéis das religiões em que o longa se embasa, e que na maioria das vezes consegue emocionar os presentes na sala, fazer com que aplaudam, ou pelo menos sintam a mensagem passada pelo diretor/roteirista, e quando vejo isso na sala, embora ache exagerado por parte das pessoas que estão lá, que aplaudem alguém que nem está ali (no caso o realizador da obra!), confesso que gosto de saber ao menos que o filme funcionou para as pessoas ali presentes. Porém, infelizmente não foi isso o que ocorreu hoje ao ver, "Fátima, o Último Mistério", pois o longa não trabalhou com algo digamos bonito, de mensagens bem tematizadas sobre a religião, sobre a santa, ou até mesmo criou uma história bacana de vértice para acompanharmos, mas sim um documentário quase apocalíptico envolvendo guerras e desenvolvendo arquétipos políticos forçados, teorias de conspiração e tudo mais de uma forma tão cansativa, que raspei de dormir em diversos momentos, e o público saiu da sessão praticamente se perguntando o que havia visto na telona, ou seja, pode até ser que o filme consiga passar uma mensagem para os fiéis mais rigorosos, que estudaram todos as aparições e mistérios da santa, que acreditam em ligações politizadas, que o mundo está acabando pela falta de penitência, e tudo mais, mas para os fiéis normais que foram na sessão, o resultado acaba sendo um longa exagerado pela parte documental, e bobinho (para não dizer pessimamente atuado) na parte ficcional, que ao ser dublada ficou ainda pior. Ou seja, como o filme está sendo vendido com preço diferenciado do ingresso comum, por se tratar de um "evento" do cinema, já antes mesmo de postar o restante da crítica, falo para pensarem umas quatro ou cinco vezes antes de ir conferir o longa.

A trama nos conta que Mônica, é convidada para editar um documentário sobre as consequências das aparições de Fátima. Ela, agnóstica, se depara então com acontecimentos extraordinários que a questionam e inesperadamente mudam sua vida. O que Fátima tem a ver com a Revolução Russa e as duas guerras mundiais? Por que João Paulo II não morreu assassinado? Poderia a mensagem de Fátima nos dar chaves sobre o nosso futuro? Baseado em fatos reais e opiniões de especialistas, este filme revela eventos ignorados e oferece uma visão global apaixonante.

Já vi muitos longas que procuram teorizar algo, mas aqui ficou parecendo que a direção de Andrés Garrigó, dirigiu um documentários sobre o papa Francisco em 2014, foi feita sob encomenda e muito mal pesquisada para entregar algo, ou seja, não tinham como apenas criar um filme profético de motivos para o mundo estar revirado, e criaram uma historinha muito mal-feita para conduzir todas as diversas teorias mal-explicadas, exemplificadas por depoimentos dizendo exatamente o que desejavam montar, aonde todos pareciam não estar realmente falando do mesmo tema, como se fosse uma coletânea de diversos outros documentários, aonde o resultado acabou montado realmente como a parte ficcional tentou entregar, ou seja, o diretor até poderia ter boas intenções para com seu filme, não posso afirmar nada sobre os textos de Fátima por não ser nenhum conhecedor de teologia, mas faltou um pouco mais de embasamento para que o filme não ficasse até mais ficcional do que muito longa inventado.

Sobre as atuações, acho até melhor nem comentar, pois todos sem exceção aparentavam estar tão jogados na história, com diálogos horripilantes e mal dublados, que é melhor nem tentar falar isoladamente. Aliás falando da dublagem, o longa conta com muitos depoimentos em espanhol e português de Portugal, os quais dariam para até ser entendidos, mas jogaram por cima uma outra dublagem, ficando parecendo que o longa tinha um eco em diversos momentos.

Enfim, volto a frisar que os mais conhecedores de teologia, que trabalham mais esses conceitos de religião politizada, com ênfases em processos apocalípticos envolvendo fatos que estão em escrituras ou falas de algumas pessoas podem até gostar do que verão na telona, mas sinceramente esperava um longa mais bonito, que emocionasse, que envolvesse bem a santa, e não o que foi entregue, e sendo assim, não tenho como recomendar ele para ninguém que vá realmente pensando em ver algo desse estilo. Só não falo que foi algo pior, pelo grande levantamento de imagens, e pela coesão de alguns temas, mas rasparia a trave em colocar o longa como um dos piores do ano. Bem é isso pessoal, fico por aqui hoje, mas volto em breve com mais textos, então abraços e até logo mais.

1 comentários:

plinio disse...

tem para download?

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...