Baywatch - S.O.S. Malibu

6/18/2017 08:47:00 PM |

É surpreendente quando uma comédia boba consegue divertir tanto o público, pois "Baywatch - S.O.S. Malibu" não tem nada demais senão cenas de mulheres sofrendo com maiôs minúsculos (nem ligamos pra isso, mas pra elas no final mostra o quão tenso foi), diversas tosquices e ação pra todo lado, afinal filme com "The Rock" é impossível existir sem ter muita adrenalina. Ou seja, se você gosta de um pastelão bem divertido que vai apelar sem precedentes para fazer rir, mas que faz isso da maneira mais correta possível, esse sem dúvida alguma é o seu filme, senão nem vá, pois mesmo homenageando a série original dos anos 80 (inclusive com as duas lendas originais fazendo pequenas pontas), a trama não traz a sina policial apenas bem humorada, mas sim algo totalmente tosco que faz rir sem parar do começo ao fim.

A sinopse nos conta que Mitch Buchannon (Dwayne Johnson) é um devoto salva-vidas, orgulhoso do seu trabalho. Enquanto está treinando o novo e exibido recruta Matt Brody (Zac Efron), os dois descobrem uma conspiração criminosa no local que pode ameaçar o futuro da baía.

Claro que não poderíamos esperar outra coisa de um longa dirigido por Seth Gordon ("Uma Ladra Sem Limites", "Quero Matar Meu Chefe"), pois o estilo dele é sempre algo mais forçado e que funciona bem divertido, porém o que não era esperado era o excesso de câmeras lentas, misturadas com dinâmicas aceleradas que deram um tom muito bem colocado na trama, deixando o filme com a cara da série, mas como algo feito para cinema mesmo, não necessitando lembrar do que vimos la em 1989, nem que estilo era a série em si, só se deixando levar pelo tom divertido que optaram e pelas desventuras dos protagonistas. Talvez se desenvolvessem novamente a série integral com esses personagens o resultado ficasse bem ruim e alongado, pois cada um de sua forma foi bem trabalhado aqui, mas confesso que fiquei com uma leve expectativa de continuação com o que mostraram em cena. Não digo que o longa foi perfeito, mas o resultado diverte bem mais do que esperávamos e assim sendo, como é o dever de uma comédia, o acerto foi grande.

Quanto das atuações é fato que a escolha de Dwayne Johnson como Mitch Buchannon foi exagerada, pois ele é muito bom, sim, mas o papel não exigia um monstrão em cena, e com essa colocação acabaram tendo de reverter todas as piadas para cima de força e impacto, e com isso a trama teve uma reversão total, não digo que isso seja ruim, e muito menos que Dwayne não tenha sido sensacional como sempre é, mas chega a ser fora do comum ver um salva-vidas do tamanho dele, porém volto a dizer, que prefiro ele em longas cômicos do que fazendo ação, pois seu estilo é engraçado por natureza, e ele já consegue fazer piada em cima dele mesmo. E falando em piada, a química de Johnson com Zac Efron foi algo fora do comum de se ver na telona, pois o Matt Brody de Efron inicialmente só quis se mostrar, mas depois acabou se conectando tanto com a trama, que a cada nova banda de mocinhos bonitinhos que tentam cantar que Johnson citava para "ofender" o estilo do personagem soava mais e mais divertido, além claro que ele soube dosar bem as caras e bocas (coisa rara de se ver) e trabalhou bem cada momento para empolgar com o personagem. A indiana Priyanca Chopra caiu muito bem como uma vilã sedutora, charmosa, mas também impactante com sua Victoria Leeds, e mostrou que pode cair bem também no estilo americano de filmes, pois antes só vista em Bollywood, agora começa a abrir sua porta para um novo mercado, e com sua beleza e estilo pode chamar muita atenção, que foi o que fez aqui, mesmo que com bem poucas cenas. Alexandra Daddario é lindíssima, e já está acostumada com o estilo de The Rock, de modo que quando estava ao lado do monstrão com sua Summer Quinn, ela ia bem, mas ao lado de Efron, a jovem parecia meio inibida e um pouco perdida, talvez por causa do biquíni pequeno e tudo mais, mas parecia incomodada com algo em cena. Kelly Rohrback pelo contrário já estava completamente descontraída com sua C.J. Parker, brincando sedutoramente com Jon Bass e trabalhando o estilo visual que virou marca de Pamela Anderson (que faz uma leve pontinha no final com sua personagem mais famosa no cinema tradicional), de modo que a garota acertou em cheio no estilo. Jon Bass fez um Ronnie bobo demais e acabou forçando além dos limites, caindo bem para o estilo que a trama pedia, mas longe demais de como era simples a série. Ilfenesh Hadera também mostrou um estilo bem colocado com sua Stephanie, mas teve tão poucos momentos para se mostrar que ficou abaixo na trama, tendo uma ou outra cena mais evidente junto dos protagonistas, o que deixa bem como secundária mesmo. Yahya Abdul-Mateen II fez de seu Sargento Ellerbee, outro personagem bobo e desnecessário para a trama, pois um policial com mais impacto chamaria a diversão para si e ainda agradaria sem abusar da inteligência do espectador. Tivemos uma leve ponta também de David Hasselhoff como O Mentor do protagonista, para claro mostrar que o protagonista da série original envelheceu, mas ainda pode dar conselhos.

O visual praiano tradicional da série foi mantido, com festas bem pontuais e cheias de requinte, muita roupa de banho para agradar os homens, tanquinhos malhados para as mulheres, barcos e lanchas com muita dinâmica e claro mar pra todo lado. Não digo que tenha sido um longa simples de se filmar pelas altas cenas de ação, mas o filme em si visualmente é bem singelo, deixando como comédia colocada para entretenimento apenas e não gastando muito dinheiro.

Enfim, é um filme simples, que diverte demais do começo ao fim, e que aparece sem pretensões gigantescas, sendo claro colocado como um besteirol americano sem limites, mas que quem desejar rir (mesmo que seja de forma forçada a isso), não deve perder de forma alguma, e que quem desejar algo mais elaborado acabe fugindo dele. Portanto fica minha dica de diversão e recomendação para essa semana, e agora vou para mais uma sessão do Festival Varilux, então abraços e até amanhã.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...