Capitão América - Guerra Civil em 3D (Captain America - Civil War)

5/01/2016 01:26:00 AM |

A velha história de ir sedento ao pote criando expectativa demais pode ter acontecido comigo hoje novamente, pois durante a semana ouvi tanta gente falando super bem de "Capitão América - Guerra Civil", falando das ótimas referências do filme e tudo mais, que hoje até vi um bom filme, mas que basicamente foi mais do mesmo, pois me senti vendo uma continuação de "Vingadores", inclusive com a convocação de novos super-heróis para o time, e tendo uma briguinha "bem cheia de porrada", mas que ficou bem dentro do padrão Disney de qualidade (quase sem sangue, e principalmente sem mortes chocantes). Não digo em momento algum que é um filme ruim, muito pelo contrário, até chega a agradar pela ótima produção, mas pelo pouco que sei da história original da HQ, aonde o pau realmente come solto, e as coisas não são tão amigáveis assim, acabou faltando coragem e liberação criativa dos produtores para fazer uma Guerra mesmo, e ser aquele filme que você saísse da sala falando UAU.

O filme nos mostra que Capitão América lidera a nova equipe dos Vingadores em seus esforços para manter a humanidade em segurança. Depois que outro incidente internacional envolvendo os Vingadores causa danos consideráveis, o aumento da pressão política resulta na implementação de um sistema de responsabilidade e um conselho governamental para determinar quando pedir ajudar da equipe. O ato divide as opiniões, originando duas facções. Uma se alia ao Capitão América, que busca defender a humanidade sem a interferência do governo. Já a segunda é liderada pelo Homem de Ferro, que decide apoiar as decisões do governo, dando início a uma batalha entre ex-aliados.

O trabalho feito pelos diretores Anthony e Joe Russo nos dois longas anteriores do Capitão foram excelentes, cheios de personalidade e incorporando boas situações, o que foi utilizado aqui também, mas de certo modo faltou algo que fizesse o público se surpreender e vibrar com cada momento, de modo que a sala lotada completamente, assistiu o filme como se tivesse vendo um drama comum, rindo em algumas cenas, mas no restante apenas acompanhando como se nada ali chamasse atenção ou prendesse. Claro que assim como tem acontecido em todos os filmes dos Vingadores, boas piadas foram colocadas na trama (inclusive na legendagem sempre arrumam alguma piada brasileira, a do momento foi "Tranquilo e favorável") e isso ajudou que a briga ficasse mais leve. Ou seja, assim como diversos sites acabaram falando temos um Vingadores 2.5 somente faltando colocar Hulk e Thor, mas para suprir eles o recorte de inserção do Pantera Negra e do Homem Aranha salvaram a pátria, juntamente com a colocação do Homem Formiga na equipe. Mas dizer que funcionou como filme do Capitão América, ou que o que foi mostrado foi uma Guerra Civil, com toda certeza não foi.

No quesito das atuações é difícil falar que algum personagem não tenha aparecido por tempo suficiente na tela para mostrar expressividade e chamar atenção por algo, aliás, complementando a parte de cima, essa divisão de tempo acabou deixando o filme do Capitão bem em segundo plano, mas Chris Evans soube dosar seus momentos com força e até mostrar sua musculatura ao segurar um helicóptero, mas tirando essa paia, ele conseguiu mostrar seus motivos para não aceitar o acordo e trabalhou bem, sem nada de relevante para ficarmos impressionados, mas bem no geral. Robert Downey Jr. já incorporou a personalidade de Stark/Homem de Ferro em sua vida, e hoje praticamente todo filme que aparece o ator já vemos Stark na tela, e aqui ele não fez absolutamente nada de diferente, mostrando egocentrismo e caras cansadas por diversos momentos. Não posso nem falar que gostei de ver Scarlett Johansson atuando, pois seria quase uma mentira aqui, já que sua Viúva Negra passa quase o tempo todo pulando e dando golpes nos homens, e certamente não é ela ali, e sim sua dublê, então nos momentos em que ficou parada até tentou sair-se bem. Sebastian Stan fez algumas caras sérias para seu Bucky, lutou bem, e teve sua mesma cena mostrada 3 ou 4 vezes sob diversos ângulos (isso que eu chamo de preguiça criativa), mas na cena de perseguição com a moto, deu um show (aliás única cena que o 3D serve para alguma coisa). Ainda estamos esperando um filme solo para que Elisabeth Olsen mostre mais poderes de sua Feiticeira Escarlate, pois o pouco que mostrou aqui, já foi algo bem interessante de ver, e a atriz mandou bem nas expressões para parecer estar fazendo força. Daniel Brühl até poderia ser um vilão daqueles que odiaríamos muito com seu papel de Zemo, mas fez mais caretas do que botou pilha nos acontecimentos, espero que quem sabe volte melhor num próximo filme. Agora com certeza tenho de falar dos três melhores do filme, pois muita gente reclamou que Tom Holland não cairia bem como Aranha, e o jovem ator não só caiu como uma luva para o personagem, com trabalhou bem toda a comicidade e expressões pertinentes para o papel, e agora com certeza terá de fazer algo bem respeitoso no seu filme solo, pois o público vai esperar muito dele. Paul Rudd apareceu pouco como Formiga, mas agradou em cheio tanto com a forma cômica como ao mostrar alguns poderes extras do personagem, mas confesso que achei que era algum tipo de sacanagem sua fala de que tinha algo grande para mostrar. Nunca havia botado reparo em Chadwick Boseman antes desse filme, mas confesso que encaixou tão bem na personalidade do Pantera Negra, que o personagem certamente chamou a responsabilidade para si na maioria das cenas, e certamente terá um filme solo eletrizante. Anthony Mackie, Don Cheadle, Jeremy Renner e Paul Bettany podem dizer que foram passear no filme com seus respectivos Falcão, Maquina de Guerra, Gavião Arqueiro e Visão, pois fizeram uma piada aqui, uma luta ali e mais nada para impressionar. E para finalizar a parte dos atores, tenho de falar que Marisa Tomei não deu as vezes para uma tia May senhorinha como estamos acostumados a ver, mas que foi um colírio para os olhos no filme, com toda certeza foi!!

Outro possível nome para a trama seria Vingadores ao Redor do Mundo, pois o filme se passa em tantas locações que se realmente foram gravados nesses lugares a equipe acumulou milhagem suficiente para fazer mais vários filmes ao redor do mundo. Não digo que isso é ruim, mas a todo momento aparecendo na tela o nome de um novo lugar ficou um pouco cansativo. Claro que usaram bons elementos cênicos também para representar cada locação e dar certos charmes para os momentos mostrados, mas o fato é que procuraram contrastar bem as cores para que os efeitos visuais ficassem mais impactantes ainda, e se no outro filme de heróis desse ano reclamaram de efeitos visuais nas lutas, aqui essa reclamação com toda certeza não existirá, pois é pancadaria para todo lado, tiro, explosões e tudo mais (claro que sem ninguém morrer ou se machucar, mas isso já disse mais para cima). Gostaria que mais cenas tivessem se passado na prisão no meio do mar, pois ficou um ambiente bem interessante e que certamente daria um tom mais soturno para a trama, mas isso é de outra empresa, a ideologia de deixar as coisas mais dark. A fotografia em momento saiu de cores vibrantes, e sempre segurando a tensão com impacto, o filme trabalhou quase todo tipo de paleta de cores possíveis (faltou o verde do nosso amigo Hulk, mas não quiseram utilizar dessa vez), e assim sendo mesmo com muita pancadaria, é capaz que as crianças gostem bastante do filme por segurar elas visualmente. Agora o fator que sempre me perguntam, se vale a pena pagar mais caro pelo 3D, digo que a conversão não foi utilizada para nada em momento algum e tirando as boas cenas de perseguição e alguns momentos com o Aranha, o filme é quase nulo de tridimensionalidade, não abusando sequer para camadas, muito menos para profundidade.

Enfim, posso até ter sido duro com o filme e reclamado de coisa demais, mas ao meu ver quiseram dar uma continuada na trama do último Vingadores e arrumaram um jeito colocando um novo filme, esquecendo de colocar uma nova história para acontecer. Estou vendo muitos fãs da HQ gostando do que viu, bem como também estou vendo alguns revoltados com tudo o que foi mostrado, então aí sim temos uma guerra, aonde cada um está indo com uma opinião completamente diferente. No geral, posso dizer sim que é uma trama super bem produzida, cheia de muita ação e diversos personagens interessantes para se trabalhar mais para frente, e só por esses motivos já valem o ingresso, mas longe de ser algo genial como andam dizendo ser o melhor filme da Marvel. Bem é isso pessoal, fico por aqui agora, mas ainda faltam dois longas para conferir nessa semana, então abraços e até breve.

PS: A nota que daria na verdade seria 7,5, mas como todos sabem não tenho notas quebradas, então vendo que foi melhor para o lado de 8 do que 7, vamos com 8 coelhinhos.

3 comentários:

Marlon Santana Costa disse...

Sempre adorei suas críticas sobre os filmes,e elas servem até de exemplo para quando vou escolher um filme para assistir. Mas acho que reclamou demais.O filme foi muito tenso, mas achei perfeito. Bem melhor que o Batman VS Superman. O enredo de Guerra Civil tem mais conectividade. Mas é sempre bom ver suas críticas, só que essa foi muito tendenciosa.

Fernando Coelho disse...

Olá Marlon, que bom que ajudo você nas escolhas!!! Reclamei demais por motivos óbvios: esperava ver assim como sempre tem ocorrido nos longas da Marvel, um filme individual do Capitão, e tive um Vingadores, que poderia continuar perfeitamente na semana seguinte ao filme do grupo todo! Mas em momento algum achei um filme ruim, achei bem bacana diversos momentos, e talvez revendo ele na Quarta-feira ache até melhor... quanto a comparação com BvS, o problema lá foi a edição mal feita e com cortes demais, talvez a nova versão com 35 minutos a mais resolva todos os problemas de lá, afinal o roteiro lá é melhor... agora quanto à ação, aqui é insuperável e certamente vai divertir bem mais... quanto a ser tendencioso, infelizmente esse é meu jeito! Mas é sempre bom ouvir a opinião da galera, então abraços e estamos aí sempre!!

Marlon Santana Costa disse...

Obrigado pela atenção!
Não acho que o longa temha sido Vingadores, seria mais estranhos se os outros personagens não aparecessem, apesar de ser um filme do Capitão América a Marvel é um universo de heróis. Mas enfim, é a sua crítica né. Mas me arisco a dizer que a Marvel sempre teve a intenção de conectar os heróis ao longo da saga.

Abraços!

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...