Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, o Filme em 3D

1/16/2016 02:12:00 PM |

Quem disse que fazem animações somente pensando nas crianças de hoje? Com essa ideia em mente, mas sem colocar um tom adulto, já que o personagem que tanto emocionou a infância de muita gente dos anos 50 até 2000 sempre foi bem cabeça, mas com uma sensibilidade doce e fofa de ver, os produtores da Blue Sky nos entregaram um novo episódio muito bem desenhado de "Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, o Filme", que ao contar algo completamente novo agrada bastante por manter toda a ideologia gostosa que já conhecíamos, sem a necessidade de causar espanto ou até mesmo recomeçar algo para mostrar o início de tudo. Claro que muitos que nunca leram nada do famoso beagle e seu amigo Charlie Brown, ou nunca viram sequer algum episódio animado vão reclamar de não ser apresentado à cada personagem da trama, e sim esse até pode ser considerado um defeito da trama, mas é inegável que a fofura da trama não cative qualquer um, mesmo que o andamento já vá direto ao ponto.

Próximo das férias de inverno, a vida de Charlie Brown e sua turma sofre uma mudança com a chegada na cidade de uma garotinha de cabelo vermelho. Brown logo se encanta pela jovem e tenta lutar contra sua timidez e sua baixa autoestima para falar com ela. Ao mesmo tempo, Snoopy encontra uma máquina de escrever e começa a imaginar uma história pra lá de fantasiosa e heróica.

Com a morte do escritor Charles M. Schulz em 2000, muitos acharam que ninguém daria continuidade à seu trabalho de devoção por 50 anos com o beagle famoso e seu amigo, mas eis que seu filho Craig Schulz e neto Bryan Schulz resolveram escrever algo novo e bem original para que um bom diretor de animações, no caso Steve Martino("A Era do Gelo 4", "Horton e o Mundo dos Quem!") nos entregasse uma trama envolvente e bem interessante de ver na telona. E com uma situação gostosa de acompanhar, afinal quem nunca teve tropeços na vida e se sentiu desmotivado para tentar conseguir alcançar seu objetivo, a trama se desenvolve com bons personagens, modelados na medida para que não ficassem nem reais demais, nem mal desenhados, e continuassem com os traços clássicos do seu criador, afinal praticamente todos já leram alguma tirinha do personagem pelo menos uma vez na vida. Agora para aqueles que nunca leram ou viram algo do Snoopy, no caso as crianças, foram ao menos espertos em trabalhar bem a comicidade da trama, com cores vivas e bem interessantes, para que os pequenos se divertissem com toda a confusão, mesmo não sabendo quem é quem ali, claro que tirando os protagonistas, afinal esses ficam na tela a todo momento. Não digo que isso tenha sido algo errado, de não começarem rapidamente nem que fosse uma abertura qualquer simples mesmo, com algo mais corrido para mostrar o início dessa amizade toda, pois seria algo bonito de ver na telona, mas optaram por já ir direto ao ponto, e assim sendo, o resultado é bacana e fofo de ver, mas nada que impressionasse.

Quanto dos personagens, claro que o carisma todo fica em cima do cachorro super inteligente (e muito maluco, para aqueles que não estão vendo seu mundinho) Snoopy que de uma maneira muito bacana acaba criando sua própria história paralela dentro da história toda, e dos tropeços de Charlie Brown que sempre com sua baixíssima auto-estima acaba fazendo as maiores trapalhadas que pode se meter. Mas além dos dois que comandam o filme, o destaque claro fica pelos passarinhos comandados por Woodstock que divertem bastante e pela irmãzinha de Charlie, Sally, que ao organizar excursões e vender souvenirs de seu irmão acaba agradando bastante. Todos foram bem dublados e principalmente souberam incorporar boas piadas sem desgastar a história original.

Outro bom ponto na trama foram as canções inseridas para tanto para dar comicidade, quanto para envolver, e essa boa escolha, além de dar ritmo para o filme, agradaram no conceito completo da história.

Sobre o 3D da trama, até podemos dizer que possui boas cenas interessantes, principalmente as de voo do cachorro, e alguma profundidade em diversas cenas, mas utilizaram mais o recurso para dar formato tridimensional nos desenhos, do que para ficarmos brincando com os personagens, ou seja, até vale o ingresso na tecnologia, mas dá para ver tranquilamente sem perder muita coisa pagando mais barato.

Enfim, é um bom filme que cativa, emociona e agrada bastante todo público que for conferir, desde os pequenos até os mais velhos e assim sendo deve ser recomendado, principalmente por ser bonitinho e fofo. Não posso dizer que é algo perfeito, pois funciona para o momento em que ele foi colocado, e se não continuarem com algum estilo de série, em breve não será lembrado tanto quanto merece, o que é uma pena, pois Snoopy é eterno e sempre cativará nossos corações. Portanto vá aos cinemas e confira essa boa história, compre os personagens dos lanches e quem sabe, voltem com os desenhos na TV, afinal é muito melhor que muita coisa que passa atualmente. Agradeço mais uma vez todo o pessoal do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto e o pessoal do Cinépolis Iguatemi pelo ótimo evento. E é isso pessoal, fico por aqui nessa semana, afinal não vieram nem metade de todas as estreias para o interior, mas volto na próxima Quinta com mais posts, então abraços e até breve.


4 comentários:

Kaliel Nunes Abadessa disse...

Esqueceu de falar do 3D! Se vale a pena ver ou não vale.

Fernando Coelho disse...

Verdade Kaliel... vou editar o texto... mas já adianto que tem algumas boas cenas, mas dá pra ver muito bem sem!!

Kaliel Nunes Abadessa disse...

Muito obrigado e parabéns pelas criticas impecáveis.

Fernando Coelho disse...

Opa disponha Kaliel, estou aqui pra isso!! Abraços!

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...