Disparos

4/12/2013 11:56:00 PM |

Pronto escolhi meu filme predileto do Festival SESC Melhores Filmes, e pra variar tinha de ser o último que assistisse né, como sempre ocorre. "Disparos" da estreante em longas Juliana Reis, que antes que me perguntem não é minha irmã, é um filme que você acaba se questionando o motivo dele estar num festival sendo tão comercial e principalmente o motivo dele não ter corrido mais de forma comercial para cair no circuito de festivais, pois o longa beira muito bem entre as duas vértices e acaba agradando todo mundo, claro que haverá os que irão odiar, mas de todos os filmes que assisti nessas duas semanas o que conseguiu me deixar vidrado os 82 minutos na tela foi sem dúvida alguma esse longa.

O longa narra a história de Henrique, talentoso fotógrafo carioca, que se vê envolvido num caso de violência ordinária, sem se saber vítima, cúmplice ou testemunha. É um filme de urgência que tenta captar o instante de um personagem e de toda uma sociedade junto com ele. Baseado em fatos reais e pautado no gênero de suspense policial, o filme alia uma linguagem narrativa clássica e consistente em sua ação principal, centrada no jogo do ator, com a moderna utilização do princípio do multiplot para desenvolver as sub-intrigas dos personagens secundários e montar um mosaico sobre o tema mais que atual da violência urbana. O Rio de Janeiro é palco desta história que se desenvolve, sem elipse, no espaço de uma noite.

Iniciante em longas, mas com uma carreira já bem diversificada em curtas e roteiros para diretores famosos, Juliana inicia muito bem nos longas, pois o filme já abocanhou três grandes prêmios de um dos mais difíceis festivais brasileiros que é o do Rio de Janeiro. E isso mostra bem o mérito que a película pode trazer, pois num cinema nacional que estamos acostumados ou com dramas psicológicos que poucos acabam gostando ou com comédias do absurdo que nem sabemos o motivo de estarmos rindo, o que nos é apresentado aqui é um policial do melhor calibre com passagem pelo cinema marginal que vimos num passado bem distante, mas ainda assim elaborando uma narrativa bem quebrada no melhor estilo possível para que fiquemos agradados, e porque não dizer algumas vezes chocados, com tudo que nos é mostrado na tela. Outro grande acerto da diretora é não revelar a trama completa, deixando no ar o gostinho de quero mais junto com a incerteza de fatos que faz com que fiquemos nos perguntando depois e aí? Irei com certeza agora grudar na espera de novos filmes da diretora, pois se iniciou bem assim, quem sabe pode fazer algo melhor ainda.

A direção dos atores é um ponto que Juliana precisa melhorar um pouco, pois alguns dão show enquanto outros ficam bem perdidos em cena, mas não chegam a estragar completamente. Gustavo Machado já está quase me convencendo que é fotógrafo, pois senão me engano já é o terceiro ou quarto filme que faz o mesmo papel, porém aqui sua nuance é bem diferente da de "Eu Receberia As Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios", aqui ele está muito mais centrado, nervoso e confuso com tudo que ocorre em sua volta não tendo tempo para romances, e o que faz em cena é digno de uma pessoa com muita calma, pois eu já teria perdido a paciência na terceira fala do delegado. Caco Ciocler mereceu demais o prêmio de melhor ator coadjuvante, seus atos são como disse acima de querer socar sua cara de tanta ironia presente no personagem, e claro para conseguir fazer isso com o espectador somente sendo um grande ator. Julio Adrião corre em sua veia a nuance cômica, não tem jeito, mas seu personagem acaba ficando chato em algumas bobagens que fala e em certos momentos até irrita sua ironia em querer aparecer na cena da delegacia. O personagem de Dedina Bernardelli poderia ter tido mais tempo de tela, pois mesmo ela falando "cara" para o marido umas 200 vezes, acredito que deva ser trejeito de carioca isso, a sua história poderia ter rendido mais uns bons momentos ainda na tela e quem sabe a trama até deslanchar um pouco mais.  Agora os demais personagens precisariam ou ter tido mais preparo para que suas cenas curtas caíssem melhor ou aumentado sua participação de tela, pois acabam sendo meros elementos figurativos com falas e mesmo assim bem fracas que precisariam ter sido melhores lapidadas. O exemplo mais controverso que acaba ficando estranho é o ato entre Cristina Amadeo e João Pedro Zappa que acaba sendo a coisa mais sem nexo que poderia ocorrer no filme inteiro.

O visual do longa em suma é bem simples, mas bem feito. Não temos nenhuma cena que envolvesse nenhum lugar que falássemos, nossa que coisa bem trabalhada, mas é digno de vermos as cenas com clareza e identificarmos aonde está se passando cada coisa. É o típico filme onde a produção economizou para ficar claro sem rebuscar muito. Agora se economizaram na direção de arte, gastaram bem na fotografia de Gustavo Adba que está perfeita, observamos todo o trabalho de sombras que mesmo nas cenas mais noturnas conseguimos observar os detalhes das cenas do crime, ou até mesmo das cenas menores, realmente um espetáculo que valeu inclusive o prêmio do Festival do Rio também.

Enfim, um excelente filme que mereceria uma brecha nas salas comerciais para que um público maior visse, mas a H2O Filmes aparentemente não costuma soltar muitas cópias por aí, então quem puder assista quando sair para locar ou passar em algum canal, pois vale muito a pena ver esse trabalho feito por uma equipe extremamente competente. É isso pessoal, com esse ótimo longa encerro minha participação no Festival SESC Melhores Filmes, aqui em Ribeirão Preto tem mais amanhã e em algumas cidades terá outros dias, confiram a programação completa aqui. Amanhã já volto para as estreias, então abraços e até mais.


6 comentários:

Wesleyaxe disse...

Veja isso

http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-102738/

O Site tá fazendo parceria com blogs de cinema, lembrei de vc na hora.... dá uma olhada lá e vê se te interessa, parece ser legal... nunca mais comentei por aqui, mas não esqueço de dar uma bisbilhotada....rs, abraço e sucesso!!

Fernando Coelho disse...

Opa... olha quem está vivo comentando por aqui!! E aí grande Wesley como anda? Que bom que sempre bisbilhota por aqui, comente sempre que puder sim, pois era bem bacana nossas discussões! Valeu por indicar a página, mandei um e-mail lá pra eles, vamos ver se curtem o blog, afinal faço um pouco diferente dos demais amigos críticos não é mesmo... rs... Vamos ver no que dá. Abraços e aguardo mais comentários seus hein!

Fernando Coelho disse...

Olá novamente Wesley, valeu pela sua indicação e agora fazemos parte dos parceiros do Adorocinema.com ... mais uma vez você nos ajudando não apenas como um leitor. Abração!!!

Wesleyaxé disse...

Eaee Fernando, é com alegria que vejo essa novidade saber que pude contribuir um pouquinho que seja, sei que seu blog é diferenciado pois vc tem opnião própria e conhecimento para tal... vou ser mais frequente aqui, até mais!!

Juliana Reis disse...

Venho pedir colaboração dos que, entre vcs, gostaram de assistir o filme DISPAROS e querem dar uma força.
Acabei de ser comunicada do interesse da CHINA em comprar os direitos para distribuir o filme. E me avisaram tbm que a tarifa que eles propõem pela licença está diretamente ligada ao rating on IMDB.
Por isso estou arregimentando quem tope dar nota para o filme DISPAROS.
Nada mais simples e toma apenas dois minutos. Vc pode linkar o utilizador a conta FB pra não precisar fazer cadastro.
Basta:
Entrar em IMDB.com; Buscar DISPAROS;
http://www.imdb.com/title/tt2141697
Dar nota (alta, se acharem q o filme merece).
Neste momento a janela abre e pede pra se conectar.
Se vc não tem um ID do IMDB, tem a opção de fazê-lo pela perfil FaceBook.
Serão três cliques e uma grande força que darão ao filme.
De já, agradeço
E, pra lá da gratidão, ofereço um link para (re)assistir o filme aos interessados, com ALTA qualidade de streaming sem piratagem..
Beijos
Quanto mais acessos as páginas de Disparos tiverem no IMDB, melhores poderão ser nossos resultados nas negociações.

Veja o passo a passo:

1) Entre na página do DISPAROS no link abaixo;

2) Na página do Disparos, clique sobre as estrelinhas para pontuar o filme. O site pedirá p vc se logar. Você pode se conectar com sua conta de Facebook.

3) Depois é só clicar na quantidade de estrelas para dar nota ao filme e pronto! A primeira estrela azul é a nota mais baixa (1) e a última estrela azul da direita é a nota mais alta (10).

Fazendo isso, vocês nos ajudarão imensamente!
A meta é chegar a 500 votos!!! Muito obrigada!!!

Fernando Coelho disse...

Votado... lá inclusive com nota melhor que aqui rsss... filmão revi esses dias no Telecine... e já compartilhei na minha página pessoal para o pessoal votar também!! Abraços Juliana!

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...