A Origem dos Guardiões em 3D

11/24/2012 06:08:00 PM |

Acho que nunca fiquei tão indeciso numa briga de melhor animação para o Oscar 2013. Cada dia aparecem mais filmes brilhantes nessa categoria, agora com "A Origem dos Guardiões" temos um filme bem bonito e com uma densidade dramática que poucas animações conseguem fazer. Durante a sessão eu estava aflito pois a sala lotada de crianças já fiquei imaginando que fosse rolar bagunça, pois o filme em quase todo seu miolo é um filme triste, e era notório o sentimento que estava passando para todos na sessão,  pois vi muitos pais mega atentos no filme juntamente com as crianças todas estáticas e se divertindo nos momentos propostos de piada que foram colocados. Excelente.

O filme nos mostra que Papai Noel e o Coelho da Páscoa reúnem um grupo de seres folclóricos, como Sandman, Jack Frost e a Fada do Dente, para combater o Bicho-Papão, que tenta fazer com que o mundo viva em sombras eternas.

A história do filme que é baseado numa série de livros é perfeita ao mostrar que o medo domina as pessoas e que se não acreditarmos em algo bom, ele nos domina. Com essa mensagem forte, porém mostrada de forma a poder ser assistido por crianças, apesar de não ser um filme bem infantil, principalmente porque as crianças de hoje nem ligam mais para esses entes místicos. A condução que o diretor faz é algo bem interessante, pois o filme poderia ser bem infantilizado, mas soube levar numa onda mágica para os pais que levarem seus filhos ao cinema para ver a animação, que com toda certeza acreditaram em algum momento de sua vida nesses seres, e isso fez com que o filme ficasse perfeito para todas as idades e com o primor técnico por trás, afinal o diretor foi responsável pela arte de muitas outras animações e filmes, acaba sendo maravilhoso.

Os personagens são todos carismáticos e mesmo alguns não sendo tão conhecidos aqui no Brasil, como o Sandman e o próprio personagem principal Jack Frost, acredito que muitos vão se apaixonar por eles. A dublagem nacional está muito caricata e agradável para todos sem dúvida alguma, mas se vier para cá nas vozes originais de Hugh Jackman, Jude Law Alec Baldwin e Cris Pine, com toda certeza reverei, pois são grandes atores e certamente fizeram bem seus papéis. O interessante é que cada personagem possui bem um estilo próprio de se mexer, de falar, de tudo e isso marca principalmente as crianças que já sabem quem está falando mesmo que não esteja aparecendo em quadro, e isso fica bem evidente nas salas de cinema com bons sons, pois as vozes vêm de todos os lados dando amplitude de onde está cada personagem na tela, bem interessante observar isso também, já que em animações não costumam ter essa preocupação. Outro destaque bacana estão nos personagens coadjuvantes como as fadinhas, os duendes, os yets e os ovos que cada um tem seu movimento próprio e assim como em outras animações são os responsáveis pelos momentos divertidos de cada filme.

Como falei a direção de arte está muito boa, representando tudo minuciosamente bem desenhado, fazendo com que o visual seja deslumbrante para se perder de vista em cada quadro, e isso só é possível devido à um ótimo 3D que tem por trás, tanto que nem é necessário tirar o óculos para ver se realmente está borrando, pois se vê detalhes ao longe de cada cena, e isso prova ser bom em 3D, além  de claro muita coisa voando para fora, para que a criançada fique tentando pegar no ar(acho meio inútil isso, mas a molecada gosta). A fotografia varia de cores alegres ao total preto nas cenas que está o Bicho Papão por trás, fazendo com que observemos tudo de diversos pontos, ângulos e cores, o que é bem legal.

A trilha sonora de Alexandre Desplat segue a linha gostosa de ser ouvida, sem ser oportunista em momento algum sempre fluindo junto com cada cena, assim como vimos no trailer que já havia me conquistado há tempos. Nos momentos de tensão ela se mantém não precisando do silêncio mas sim de um ponto sinistro adicionado a ela, o que dá um charme a mais.

Enfim, um filmaço para segurar toda a criançada que começa a sair de férias na sua estréia semana que vem. Vale muito a pena ser conferido pelos pais que forem levar a criançada pois com certeza fará relembrar sua infância e talvez até algumas lágrimas caiam. Recomendo com certeza esse filme em qualquer das tecnologias 2D ou 3D(se puder, afinal está bem colocado a arte e não faz com que sintamos mal por pagar mais caro). É isso pessoal, encerro aqui essa semana de poucas estréias pelo interior, mas sexta estamos de volta e claro se comentarem por aqui, sempre respondo. Então abraços e até mais pessoal.

PS: Muitos vão reclamar da minha nota, mas já estava apaixonado por esse filme desde a primeira vez que vi o trailer há bastante tempo, e por não ter sido decepcionado pelo que vi no longa, o que acontece na maioria das vezes em filmes que espero muito, já valeria uma ótima nota, mas o filme é realmente lindo então vale nota 10.


6 comentários:

Anônimo disse...

Pra mim vc tem toda a razão. só de ver o trailer eu ja sei que o filme vai ser legal. ainda nao tive chance de ver mas esse eu nao deixo passar!

continue postando suas criticas!

beijinhos, Amanda Leite

Fernando Coelho disse...

Olá Amanda, vi algumas críticas que o povo se decepcionou com ele, não sei porque! Na minha opinião ele foi 100% fiel ao trailer, e claro nostálgico principalmente para quem alguma vez na vida acreditou nesses seres místicos e isso deu um charme a mais para o filme. Confira nessa semana que lotará os cinemas e depois comente o que achou!!! Beijos!

EderGustavo disse...

Fui assistir e realmente vale a pena! O visual é excelente e tem uma história bacana. Muito legal!!

Fernando Coelho disse...

Olá Eder, são poucos filmes de animação que ainda usam estilo de cativar o espectador com uma boa mensagem, e esse faz tudo junto!!! Como disse realmente vale assistir. Abraços!

mauro avelino disse...

bacana sua crítica! só que penso... se for ver um filme em 3d que não possui efeitos saltando etc... então pra que ve-lo em 3D? mas valeu pela informação como sempre acompanho aqui ótimas dicas.

Fernando Coelho disse...

Olá Mauro, o 3D em si é uma forma de projetar para frente ou para trás as sombras que tanto apreciamos no cinema, mas como já disse em outro texto, se o diretor souber trabalhar bem nem precisaríamos de óculos para vermos bem a tridimensionalidade de fundo, e assim sendo a galera acaba preferindo mais coisas voando para fazer a festa! Abraços!

Postar um comentário

Obrigado por comentar em meu site... desde já agradeço por ler minhas críticas...